Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Alguns estudos recentes indicam que os indivíduos utilizadores de Comunicação Aumentativa apresentam graves dificuldades de aprendizagem de literacia, ou seja, dificuldades ao nível da leitura e da escrita. Estas dificuldades devem-se em grande parte ao facto das oportunidades de aprendizagem serem muitas vezes limitadas, bem como o acesso aos materiais e à experiência da leitura e da escrita (tanto em casa como na escola). Sendo a educação um direito para todas as crianças torna-se necessário não só que as atividades curriculares, para crianças com problemas ao nível da fala (com Sistema Comunicação Aumentativa) devam ser previamente adaptadas e organizadas de modo a premiarem uma participação mais ativa (através por exemplo, de símbolos gráficos com possível recurso a tecnologias de apoio) como proporcionar um ambiente rico em oportunidades de comunicação, promover atividades funcionais e motivadoras e garantir um envolvimento mais ativo em eventos de Literacia.

 

Na medida em que ler e escrever pode-se tornar num meio precioso para ultrapassar muitas das suas limitações graves, estas medidas/estratégias mencionadas anteriormente tendem a promover todo um processo de aprendizagem e socialização. Posto isto, e tendo em conta que todo este processo quanto mais cedo for posto em prática melhor, é de extrema necessidade adaptar a sala de aula equipando-a com símbolos gráficos e tecnologias de apoio. É fundamental, ter noção de que a criança é uma criança e como tal deverá ter o seu “mapa de comunicação”, essencial à sua comunicação com o “outro” (estes mapas incluem informações relacionadas com o seu modo de comunicação, bem como instruções de como pode ser usada). Estas tabelas (mapas) devem estar preparadas para que as crianças sejam capazes de as utilizar com sucesso, para isso será sempre necessário fazer uma seleção de acordo com as suas capacidades motoras, de uma interface de acesso à tecnologia de maneira a facilitar a sua interação/participação nas atividades curriculares. Estes mapas deverão sempre ser elaborados tendo em conta a atividade em curso, contendo toda a informação (vocabulário) relativa à mesma. Esta elaboração será feita de forma a que a criança participe ativamente em atividades como canções infantis, jogos simbólicos, atividades de culinária, histórias, entre outras. Acaba por ser uma forma destas crianças, diariamente poderem estar e sentirem-se envolvidas em tarefas que de alguma maneira favorecem o desenvolvimento inicial de aquisição da literacia de um modo interativo e natural.

Assim sendo, a importância da literacia em Intervenção Precoce torna-se cada vez mais fundamental dando origem ao conceito “Literacia Emergente”. Conceito este que é definido de uma maneira geral por alguns autores como aquilo que as crianças conhecem e sabem acerca da leitura e da escrita antes de iniciar qualquer tipo de ensino mais formal. É importante, então, não só pensar na aquisição destas duas competências como um processo contínuo que se desenvolve logo desde o nascimento, tal qual o processo de aprendizagem da linguagem, como também entender que as capacidades de ler, escrever, ouvir e falar desenvolvem-se em sincronia e interrelacionadas (e não de um modo sequencial).

 

O contacto com histórias, logo desde muito cedo, é considerado primordial no desenvolvimento da linguagem. Isto porque através da leitura das histórias a criança aprende a estar atenta e a dar significado aos livros (interpretar imagens, falar sobre os acontecimentos). Mas para isso é fundamental que a criança passe de um mero espetador passivo para um mais ativo e participativo, contribuindo para um momento de interação entre a criança e o adulto (se possível diário). Para que tal aconteça é importante criar diferentes materiais adequados a cada história, de maneira a facilitar a sua participação durante e pós leitura (reconto).

Em suma, o recurso a estratégias de intervenção adequadas às incapacidades graves da criança, possibilita não só o progresso das suas capacidades de literacia durante a leitura de histórias como também aumenta as suas capacidades de autonomia da leitura.

 

Adaptado por Márcia Fidalgo

 

 

www.centrosermais.com | www.facebook.com/centrosermais

Autoria e outros dados (tags, etc)



Visitantes

Free Counter
Free Counter





O Ser Mais

foto do autor


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Revista de blogues

logopumpkin