Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Atividades gratuitas para toda a família.

por centrosermais, em 27.08.14

Apesar da nossa economia já ter tido melhores dias, não pode ser motivo para ficar em casa. Dê uma vista de olhos às sugestões da Pumpkin e descubra o que pode fazer em familia de forma totalmente gratuita.

 

1. Faça a Rota da Biodiversidade em Monsanto

Existem mais de 150 espécies de fauna e flora para descobrir no Parque Florestal de Monsanto, Lisboa. O percurso chama-se Rota da Biodiversidade e tem 14 km, mas pode escolher pequenos troços para percorrer a pé ou de bicicleta. Basta clicar no link abaixo e descarregar o mapa da rota e as fichas das aves, repteis, mamíferos e flora que pode encontrar. Onde: Estrada do Barcal, Monte das Perdizes, Lisboa. Mais Informação: Telefone 218170200 | Rota da Biodiversidade de Monsanto

 

2. Passe o domingo com a família em Serralves

O programa é o mais diversificado possível. Os temas variam entre o universo artístico, o ambiente, a biodiversidade. Todos os domingos de manhã a entrada é gratuita (levantar senha na recepção a partir das 10h00). Onde: R. D. João de Castro, 210 Porto. Mais Informação: Programa da Atividades e Site da Fundação Serralves

 

 

 

3. Visite o Planetário de Lisboa

Aos domingos de manhã (11h30), o Planetário de Lisboa tem uma sessão gratuita para crianças até aos 12 anos e um programa que, com mais ou menos explicações adicionais, dá para todas as idades. É possível observar as constelações, fazer uma viagem de foguetão até à Lua e, no final, assistir à memorável trovoada. Os bilhetes para esta sessão podem ser solicitados no próprio dia. Onde: Praça do Império, Lisboa. Mais informação: Tel: 213620002 | planetario.marinha.pt.

 

 

 

4. Experiências Eletrizantes no Museu da Eletricidade

Neste Museu é possível fazer pequenas experiências lúdicas e didáticas. As exposições temporárias também costumam ser giras, e o próprio espaço da antiga Central Termo-Elétrica é mágico para os mais pequenos. Onde: Avenida da Brasília, Lisboa Telefone 210028130/90. Mais Informação: Fundação EDP- Museu da Eletricidade.

 

 

 

5. Conheçam de perto a vaca, as cabrinhas e ovelhas da Quinta Pedagógica dos Olivais

Na zona oriental de Lisboa, os meninos podem conhecer os animais, dar-lhes de comer e se for altura, deixar a sua chucha na árvore das chuchas (até Setembro ter -sex 9h-19h, sáb-dom e feriados 10h-19h, out-abr encerra às 17h30). Ao fim de semana há sempre atividades giras e gratuitas e sujeitas apenas a inscrição prévia. Onde: Rua Cidade de Lobito, Lisboa Mais Informações: Tel 218550930 | Quinta Pedagógica dos Olivais

 

 

 

6. Descobrir o Oriente em Lisboa

Podem saber mais sobre as diferentes culturas asiáticas no Museu do Oriente, com uma exposição fixa muito interessante e diferentes exposições temporárias que vale a pena visitar (sextas-feira das 18.00 às 22.00 a entrada gratuita). Onde: Avenida Brasília, Doca de Alcântara (Norte), Lisboa Mais informação: Telefone 213585200 | Museu do Oriente

 

 

 

7. Visitem as exposições da Gulbenkian

Podem visitar o Museu Gulbenkian e o Centro de Arte Moderna gratuitamente nos domingos de manhã. Os gelados da esplanada no centro interpretativo dos Jardins da Gulbenkian também se recomendam, mas esses não são gratuitos. :) Onde: Todos os espaços do CAM, Fundação Calouste Gulbenkian, Av. de Berna, 45 A, Lisboa. Mais informação: CAM- Fundação Calouste Gulbenkian | Museu Calouste Gulbenkian | Calouste Gulbenkian no facebook

 

 

 

8. Pedalar sem pagar junto ao mar

Em Cascais é possível levantar bicicletas para passear na zona de Cascais e Guincho. São as “bicas” e a sua utilização é gratuita. Basta dirigirem-se a um dos pontos de levantamento e entrega. Onde: Junto à estação da CP, junto ao Posto de Informação de Turismo da Natureza (sensivelmente em frente à Casa das Histórias Paula Rego) e na Guia. Mais informação: Telefone 214825000 | Câmara Municipal de Cascais

 

 

 

9. Oiçam musica Jazz e DJs nos jardins de Lisboa

De Maio a Setembro não perca o Out Jazz, todas as sextas e domingos em jardins da Capital. Acompanhem aqui o programa. Onde: Jardins e esplanadas de Lisboa. Mais Informação: MEO OutJazz

 

 

 

10. Fazer um piquenique

Piquenicar num jardim público, levando petiscos, toalha aos quadrados e cestinha de verga, e mantinhas para a sesta depois da refeição. Descubram os nossos top sítios para fazer piqueniques em Lisboa, ou explorem os parques por todo o país.

 

 

 

 

11. Espreitar as sugestões de atividades em Família da Pumpkin

Todas as semanas e todos os meses lançamos dicas de atividades de norte a sul do país para passar o fim- de-semana e o mês de forma divertida em família. Incluímos atividades gratuitas onde só é necessário trazer a boa disposição e a vontade de participar!! Mais informação: Recomendações Pumpkin

 

 

 

12. Descubram o MUDE - Museu do Design e da Moda

Já visitaram o cofre de um banco? Pois no MUDE podem fazê-lo! Sim, é verdade! O Museu do Design e da Moda fica situado na antiga sede do BNU, para além de ser o museu mais criativo de Lisboa é também um sitio cheio de mistério! A entrada é livre, as exposições temporárias são atrativas e a permanente tem peças míticas. Onde: Rua Augusta 24, Lisboa. Mais Informação: MUDE | MUDE no facebook

 

 

 

 

13. Eventos Fnac para miúdos e graúdos

A Fnac organiza diariamente, nas suas lojas por todo o país os mais variados eventos, desde atuações de música ao vivo, sessões de cinema, oficinas criativas, lançamentos de livros, horas do conto, exposições, e muito mais… A oferta é vasta e sempre com entrada gratuita. Onde: Fnac por todo o país. Mais informação: Agenda FNAC

 

 

 

14. Conhecer Andy Warhol, Salvador Dalí, Pablo Picasso ou Francis Bacon no Museu Coleção Berardo

Este é um espaço museológico de referência em Lisboa, onde o visitante pode desfrutar do melhor da arte moderna e contemporânea, gratuitamente. Aqui, é possível encontrar, tanto na mostra permanente da Coleção Berardo como no leque muito variado de exposições temporárias, obras de artistas dos mais diversos contextos culturais e variadas expressões que construíram a história da arte do último século. Onde: Praça do Império, 1449-003 Lisboa. Mais informação: Museu Coleção Berardo

 

 

 

 

15. Adeus televisão, bye bye computador!

Vamos ao parque respirar ar puro e arejar a cabeça. Há dias assim! Uma ida ao Parque faz milagres. Os miúdos adoram, e se juntarmos a esse espaço um parque infantil! Ui.. a alegria da criançada!! As cidades oferece-nos alguns refúgios verdes por onde se pode descansar e aliviar do stress característico do dia-a-dia. Vejam, aqui, algumas opções. Leve um livro ou boa música e enquanto eles se divertem… relaxe!!

 

 

 

 

16. Conhecer a História da Música Portuguesa

Tutelado pela Câmara Municipal de Cascais, este museu tem como principal objectivo conservar, preservar, estudar e promover os espólios musicais que lhe estão confiados para que, desta maneira, possa dar a conhecer a história da música portuguesa, principalmente no que diz respeito aos séculos XX e XXI. Onde: Av. de Sabóia, nº 1146, Monte Estoril. Mais informação: Museu da Música Portuguesa

 

 

 

 

17. Vamos ouvir uma história?

Por todo o país as Bibliotecas Municipais têm atividades gratuitas para crianças regularmente, com horas do conto seguidas de atividades plásticas que os miúdos adoram. Aproveitem para inscrever toda a família como leitores e poderão trazer livros para lerem em casa - um dos melhores serviços publicos que ainda temos. Lá em casa a ida à biblioteca é uma festa, e quando viajamos de férias ou fim de semana aproveitamos sempre para explorar a biblioteca local. Onde: Consultem o site da vossa Camara Municipal Mais informação: vejam na Pumpkin a programação de algumas Bibliotecas.

 

 

 

18. Ir ao cinema sem gastar um tostão

Todos os fins de semana podem ir ao cinema gratuitamente nos Dolce Vita: as compras feitas de 2ª a 6ª nestes centros comerciais oferecem bilhetes para filmes em cartaz (15€ dá direito a 2 bilhetes, 30€ dá direito a 4 bilhetes). Onde: Dolce Vita Tejo e Dolce Vita Coimbra Mais informação: Dolcevita

 

 

 

 

19. Oficinas giras e gratuitas

Vários centros comerciais promovem atividades gratuitas para as crianças ao fim de semana - pode ser uma oportunidade para um dos pais ir às compras enquanto as crianças se divertem. Por exemplo, o Mar Shopping no Porto promove os dominguinhos, com oficinas de expressão plástica, teatros de fantoches, horas do conto, os Dolce Vita também têm pontualmente atividades. Mais informação: consulte os sites dos Shopping mais próximos de si.

 

 

 

 

20. Visite Museus e descubram um mundo de coisas novas

Em todas as cidades há museus cheios de coisas antigas e interessantes para descobrir em família. E ao Domingo de manhã muitos têm entrada livre! Sugerimos por exemplo o Museu dos Coches, o Museu Nacional de Arte Antiga, o Museu da Marioneta em Lisboa. Alguns têm sempre entrada livre, como o Museu Casa das Histórias - Paula Rego, em Cascais - a partir de 22 de Maio inaugura uma nova exposição, a não perder.

 

 

 

 

21. Ler à beira do Mondego

O espaço " LER ao Cubo" é uma biblioteca de jardim no parque verde do Mondego. Trata-se de um serviço gratuito que a Câmara Municipal de Coimbra, através da Biblioteca Municipal, disponibiliza e oferece a quem o visita; um espaço de leitura informal e descontraída de livros, jornais e revistas em que se pode ainda usufruir da paisagem do rio mondego e do parque verde. A funcionar entre as 14h00 e as 19h00, aos fins de semana e feriados, desde que as condições atmosféricas o permitam, até setembro.

 

 

 

 

22. Escolher um livro numa cabine telefónica

A Cabine de Leitura é uma cabine telefonica convertida em mini-biblioteca, que se encontra na Praça de Londres, junto à Mexicana e que funciona das 9 às 20h, de segunda a domingo.

Conta com mais de uma centena de títulos, incluindo literatura infantil e juvenil, e promete ser um sucesso, com vários utilizadores a aderirem e com várias iniciativas de animação planeadas.

 

 

Fonte: Pumpkin

Autoria e outros dados (tags, etc)


Estratégias de descanso para as futuras mamãs

por centrosermais, em 27.08.14

Aconselhá-la a que "descanse bem" é perfeito, mas frequentemente é mais fácil dizê-lo do que fazê-lo. As mudanças hormonais e um bebé activo em desenvolvimento podem fazer com que lhe seja difícil conciliar o sono. E se o conseguir, o bebé desperta-a durante a noite.

A seguir descrevem-se algumas perturbações do sono durante a gravidez e formas de superá-las.

 

 

Voltas e voltas

Frequentemente é difícil, sobretudo no terceiro trimestre, arranjar uma posição cómoda para dormir. Experimente deitar-se sobre um lado, com uma almofada entre os joelhos para apoiar a zona lombar. Colocar almofadas cingidas ao corpo permite que se apoie onde mais necessita. Algumas mulheres sentem-se aliviadas se dormirem ligeiramente apoiadas, com almofadas a apoiar as costas e o resto do corpo.

 


Micção frequente

Quanto mais avança a gravidez, mais frequentemente terá de urinar. E a noite não é uma excepção. Isto deve-se ao facto do útero aumentar de tamanho e pressionar a bexiga. Não reduza o consumo de líquidos durante o dia, mas beba só o necessário antes de ir dormir.

Por vezes pode sentir a necessidade de urinar com mais frequência como consequência de uma infecção no tracto urinário (ITU). Esta frequência urinária não é o único sintoma de uma ITU: talvez sinta "urgência" de urinar, dor ou ardor enquanto o faz. Se notar estes sintomas além da frequência, consulte o seu médico. É provável que lhe façam uma análise de urina para verificar se existe infecção.

 


A actividade do bebé

O movimento do bebé pode acordá-la durante a noite Não há muito a fazer a esse respeito, nem tão pouco é provável que queira fazer algo. Um bebé que se mexe é um bebé saudável. Se o bebé se mexer menos do que o habitual ou deixar de mexer por completo, está na altura de começar a preocupar-se com a sua saúde. Pelo que, por frustrante que isto possa ser, na realidade é um indício de que o seu bebé está perfeitamente bem. Se o bebé a acordar à noite, tente dormir algum tempo durante o dia. Inclusive uma pequena sesta a fará sentir muito melhor.

Problemas de compressão neural. Todas as mulheres retêm líquidos durante a gravidez (edema). Isto é normal, mas pode causar pressão sobre os nervos em vários pontos. Por exemplo, um nervo da mão pode comprimir-se ao passar pelo pulso (síndroma do túnel carpiano). A dor resultante pode ser pior durante as primeiras horas da manhã e pode até acordá-la à noite. Para aliviar a dor pode ser útil usar punhos elásticos. Ou tentar descansar o braço afectado sobre uma almofada.

 


Sugestões para dormir bem

A seguir descrevemos outras maneiras de conseguir dormir bem à noite.

- Elimine toda a cafeína da sua dieta.

- Faça um pouco de exercício suave todos os dias. Os estudos demonstram que o exercício regular ajuda a dormir melhor. Caminhar é muito bom para as grávidas. (Para obter mais informações sobre este tema, consulte o artigo "Em forma!")

- Experimente beber um copo de leite quente antes de dormir.

- Por último, nunca tome soníferos, nem sequer os que possa comprar sem receita. Consulte sempre o seu médico antes de automedicar-se.

 

 

 

 

 

Fonte: dodot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)


A visão

por centrosermais, em 20.08.14

No novo mundo do seu bebé, só há três coisas importantes ao longo dos primeiros dias de vida: você, você e o leite. Embora você se fixe em cada pormenor da cara e do corpo do seu filho, ele observará atentamente uma forma grande, curva, ligeiramente móvel e basicamente difusa, que flutua sobre ele. É você, mãe. Quanto mais o bebé vir a sua cara, mais desejará estar consigo. Exactamente o mesmo que você sente em relação a ele.

 

O bebé estabelece contacto visual com a mãe desde o momento do nascimento. Ao princípio é breve, porque é difícil para o recém-nascido manter-se alerta e concentrado. Também pode acontecer que troque os olhos, devido ao empenho que põe em observar a sua cara.

As caras satisfazem muitas necessidades da limitada percepção do bebé: os olhos brilhantes e a boca escura criam um contraste, enquanto que o cabelo que enquadra a cara estimula a visão periférica. A sua cara não só tem todos os traços visuais de que o bebé gosta, como também se move e emite sons. O bebé vê melhor as extremidades das coisas do que a parte central ou os pormenores. Mantém os olhos fixos em si e recebe a mesma resposta. Este intercâmbio de olhares marca o início de um vínculo crescente.

 

O sentido da visão do bebé, embora um pouco turva ao nascer, está perfeitamente em sintonia com a necessidade que ele tem de ver a pessoa mais importante para ele. Um recém-nascido pode concentrar-se em objectos situados a 20 ou 30 cm dos seus olhos (exactamente a distância a que a cara da mãe se encontra quando o alimenta) e especialmente nos contrastes preto-branco.

 

 

 

Primeiros planos

Os bebés nascem programados para prestar atenção às pessoas, porque é com elas que mais aprendem. A evolução equipou os recém-nascidos com o tipo de visão mais adequado para eles: próxima e pessoal. Deste modo, a visão turva do bebé a longa distância actua como uma espécie de protecção contra a ansiedade, já que é capaz de identificar muito precocemente os traços da cara humana, evitando com a sua proximidade que se sinta incomodado por coisas que não pode utilizar ou compreender. Já existe luz e som suficiente à sua volta para começar a conhecer a sua família e o mundo que o rodeia.

 


Imitação

Os cientistas concordam que os bebés não só podem distinguir caras e mostrar preferências entre elas, como também parecem reconhecer a parecença que as caras dos outros têm com a sua própria. Este fenómeno de 'igual a mim' é bastante curioso, porque um recém-nascido nunca viu a sua própria cara. Os estudos também indicam que aprendemos acerca das nossas próprias mentes observando os outros e comparando-os connosco próprios. Isto é o que converte a imitação numa ferramenta de aprendizagem tão importante.

O seu bebé ve a cara dele na sua. Isto chama-se 'reflectir-se' e considera-se um instrumento importante para que o bebé esteja consciente de si mesmo.

 


Estimular a visão

Mais adiante, o bebé utilizará um espelho verdadeiro (um especial para bebés, que garanta a sua segurança) pendurado no lado do berço como se fosse um brinquedo, inclusive antes que se possa deslocar pela casa. Ficará encantado a observar essa imagem tão interessante que o espelho reflecte durante muito tempo antes de se dar conta de que está a olhar para a sua própria cara.

 

Esta é apenas uma das muitas formas de estimular a visão do bebé. É importante porque a visão necessita de estímulo para se concentrar e melhorar. A visão é o único sentido que não foi praticado antes de nascer e chega num estado primitivo.

Cada experiência de visão ajuda o bebé a aperfeiçoar a sua capacidade de observação, a sua percepção de espaço e a sua coordenação de olhos e mãos. Quanto maior for a variedade de coisas que o bebé vê para fomentar o seu desenvolvimento visual (caras e contrastes entre preto e branco marcados no princípio, pormenores e cores pouco depois), melhor será depois nas coisas que exijam capacidade visual.

 

Aos dois meses, os bebés começam a detectar diferenças entre as caras. Mas a mudança mais notável que a visão do bebé sofre nesta época é a sua crescente capacidade para detectar os pormenores. Também é aproximadamente aos dois meses que o bebé começa a concentrar a sua visão no interior das coisas. Observa com frequência as suas próprias mãos, bem como os lábios e a incipiente barba de Domingo do pai. Nesta idade, já aprendeu a esperar movimento e reacções nos traços da cara da mãe. Também pode acontecer que se queixe se observar que a sua cara não muda, porque pensará que não lhe liga.

 

É agora que começa a fixar-se no móbil que pendurou sobre o seu berço, por exemplo. Os bebés gostam de olhar para as coisas que apresentam contrastes marcados, como o preto e branco, e formas como os alvos, as riscas e os círculos. Agora o bebé olha para o móbil ou para as fotografias que existem sobre o mudador com atenção crescente, porque as vê melhor.

 

Não se trata de olhar por olhar, mas sim que a visão do bebé é estimulada pelos pormenores. No entanto, lembre-se que perderá interesse (deixará de olhar) no móbil ou nas fotografias passado um pouco, o que indica que está preparado para uma mudança. Os bebés aborrecem-se vendo sempre as mesmas coisas (exceptuando, claro, as pessoas que gostam deles). Tal como os adultos, não dão valor ao velho até que algo novo o substitua. Por agora, cabe-lhe a si administrar alguma variedade na capacidade visual do seu bebé, evitando o excesso de estímulos, tanto visuais como de outro tipo.

 


Controlar o tempo

Aos dois ou três meses de idade, a visão do bebé sofre outra maravilhosa evolução: os seus olhos começam a coordenar, a trabalhar juntos para se moverem e focarem ao mesmo tempo. Apesar da sua visão ainda estar turva, as imagens que as suas duas retinas recebem fundem-se numa única imagem tridimensional. Apesar de conseguir seguir objectos desde que nasceu, fazia-o de forma irregular. Agora já pode seguir perfeitamente um objecto que atravesse um semicírculo diante dele.

Esta melhoria da coordenação começa a dar-lhe a percepção de profundidade que necessita para seguir objectos (e a si) à medida que se aproximam ou se afastam dele. Entre os três e os seis meses, o bebé será capaz de se antecipar à trajectória de um objecto além de o seguir. Isto significa que quando a vir entrar no quarto, ficará excitado porque estará à espera que se aproxime dele.

 


Apontar

A visão do bebé nunca funciona no vazio: corre a par do desenvolvimento motor. Deste modo, por volta dos três meses tem controlo suficiente das mãos e dos braços para bater nas coisas que tem ao seu alcance. A sua pontaria não é perfeita, mas tenta. Apesar de já ser sensível ao brilho ou à intensidade de uma cor ao mês de vida, aos quatro meses, já reage a todo o espectro de cores.

O mundo turvo do bebé adquire nitidez rapidamente durante os três primeiros meses. Passou-os perto de si e conta continuar assim. Nunca se cansa de ver a sua cara familiar e tranquilizadora. Portanto tente mantê-lo perto de si quando o levar a ver o mundo exterior. Para si, uma mudança de panorama é agradável; para o bebé, é algo assustador.

 

 

Fonte: dodot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma das principais preocupações da maioria dos pais é que os filhos tenham jogos/brincadeiras com as quais se divirtam e aprendam simultaneamente.

 

Cada vez é mais fácil conseguir juntar divertimento, aprendizagem e um excelente custo-benefício  num só "objecto". É que a mudança dos tempos também traz consigo algumas vantagens. Algumas dessas vieram em forma de apps.

No entanto, alguns pais têm um outro dilema. Será adequado permitir o acesso dos seus filhos às inovações tecnológicas? Está provado cientificamente que até aos 6 anos as crianças necessitam de muitos estímulos para despertar várias disposições intelectuais. Apps que sejam ricas em luzes, cores, com movimento, voltadas para aprendizagem de coisas básicas ou até mesmo de carácter lúdico, são uma boa aposta e rica em mais valias para o seu filhote.

 

Por último, lembre-se que as aplicações estão dentro do computador e não têm que estar obrigatoriamente ligadas à internet. Desta forma pode estar descansado que o seu filho apenas vai ter acesso ao conteúdo da aplicação e não aos múltiplos conteúdos da internet.

 

Play Kids

 

 

Preço: Grátis

 

Esta app foi eleita como finalista das melhores Apps de 2013 da Apple. Conta com personagens como:  Turma da Monica, Galinha Pintadinha, Palavra Cantada, entre outros. Com esta app o seu filho poderá aprender,  cantar e dançar com a companhia dos seus personagens preferidos. 

 

 

 

First Sounds

 

 

Preço: Grátis

 

App ideal para ajudar o seu bebé a explorar o mundo que o rodeia através da oferta de uma colecção de sons e vozes. Muito bem animada, esta é uma app que um bebé de poucos meses consegue utilizar com os seus dedinhos.

 

 

 

Apps da Disney

 

 

Preço: Diversos

 

Mostre ao seu filhote o mundo da Disney de uma forma muito dinâmica e divertida. São imensas as possibilidades: desde o Nemo, ao Spider-Man e até mesmo ao Cars.

 

 

 

ABC do Bita 

 

 

Preço: Grátis 

 

Ideal para as crianças que estão no início de alfabetização. O ABC do Bita é um abecedário Interactivo em português. A navegação é fácil e intuitiva e permite a interacção com cada letra, estimulando o raciocínio lógico e a coordenação motora.

 

 

 

Talking Gina the Giraffe

 

 

 

Preço: 0,99$

 

Dos mesmos criadores do Talking Tom esta app, Talking Gina the Giraffe, promete entretenimento de qualidade.

O funcionamento é semelhante ao Talking Tom. Basta falarmos para a Girafa e ela irá repetir o que nós dissemos. Se a tratarmos bem ela transformar-se-á na  sua melhor amiga.

 

 

 

 

A Era do Gelo: Vilarejo

 

 

 Preço: Grátis

 

Este jogo é um dos grandes sucessos da App Store. Através do Buck, o herói do terceiro filme "A Era do Gelo", é convidado a entrar num mundo subterrâneo e a completar as várias missões.

 

 

 

Colorama

 

 

Preço: $0,99

 

Um divertido livro para todas as idades, que, através das suas animadas ilustrações vai deixar os mais pequenos a sorrir. Excelente para potenciar o talento artístico do seu filhote. 

 

 

 

Flippi Game Box

 

 

Preço: $1,99

 

6 tipos de jogos para crianças

Colorir, quebra-cabeças, encaixe de figuras de animais. As crianças vão aprender rapidamente a jogar e a descobrir os animais (mesmo não existindo ainda uma versão em português).

 

 

Fonte: Bebés

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há muito tempo que a medicina não via evolução em instrumentos para ajudar na hora do parto, agora, uma ideia aparentemente simples e segura que nasceu em uma oficina, deu origem ao chamado aparelho Odón.

 

Você, sabe como extrair uma rolha de dentro de uma garrafa de vidro sem quebrá-la?

Pois, inclina-se a garrafa, enfia-se um saco de plástico dentro, com a abertura para fora; Pela abertura sopra-se para encher o saco, que forma uma espécie de balão dentro da garrafa, prendendo-se à volta da rolha, depois é só puxar com delicadeza.

 

Então, Jorge Odón, (…) construiu o primeiro protótipo do seu dispositivo, que irá ser utilizado para facilitar os partos tradicionais. 

Usando um frasco de vidro para o útero, uma boneca de sua filha para ser o bebê e uma manga de tecido costurado por sua esposa, ele imitou a técnica utilizada para remover a rolha da garrafa com a boneca. A bolsa inflada agarrou a cabeça da boneca, e o dispositivo Odón nasceu.

O dispositivo, agora feito com um saco de poliuretano lubrificado e uma ferramenta automática de inflação, ganhou o aval da Organização Mundial da Saúde (OMS) e a concessão de dinheiro da United States Agency for International Development (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional ) e Grand Challenges Canada (Grandes Desafios do Canadá).

 

Médicos como Mario Merialdi, coordenador-chefe da OMS, têm defendido o dispositivo e afirmou que é o primeiro grande avanço “neste momento crítico da vida em anos.” As opções alternativas utilizadas atualmente, grandes fórceps ou ventosas para o couro cabeludo do bebê, pode ser perigoso para a mãe e ao feto em mãos inexperientes. Anualmente, cerca de 260 mil mães morrem durante o parto devido a complicações – 99% das quais ocorrem em países em desenvolvimento. Mas, mesmo nos EUA hoje 15 em cada 100.000 mulheres morrem durante o parto, tornando-se a sexta maior causa de morte de mulheres entre as idades de 20 e 34 anos.

 

O dispositivo Odón deverá ter o potencial de reduzir o número de mortes maternas nos países em desenvolvimento e do número de cesarianas nos países mais ricos. Cada dispositivo vai custar menos de US$ 50 para fazer, mas estão negociando com BD (Becton, Dickinson and Company) uma companhia global de tecnologia médica, quanto eles irão cobrar para produzir e planejando como reduzir o preço para os países mais pobres.

O dispositivo Odón está sendo testado em mulheres argentinas, mas em breve será testado pela OMS no parto normal na China, Índia e África do Sul, e, em seguida, em mulheres em trabalho de parto obstruído. Se aprovado, poderá ser usado dentro de dois ou três anos. Veja no vídeo o funcionamento do aparelho.

 

 

 

 

Fonte: Mulheres na Engenharia

Autoria e outros dados (tags, etc)


Visitantes

Free Counter
Free Counter





O Ser Mais

foto do autor


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Revista de blogues

logopumpkin