Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Sabe como evitar o afogamento nas crianças?

por centrosermais, em 29.06.14

A morte por afogamento é, ainda hoje, a 2ª maior causa de morte infantil acidental, segundo dados da Unicef. Por ano, verificam-se cerca de meio milhão de mortes por afogamento entre as crianças. Quando os casos não são fatais, os mesmos resultam em hospitalização. Nestes casos, os prognósticos tendem a ser reservados e as crianças acabam muitas vezes por ficar com lesões neurológicas permanentes, compromentendo-as e à sua família a nível social, financeiro, e de saúde.

 

Calcula-se que, por cada criança que morre, existem outras duas que ficam com incapacidades para toda a vida. O afogamento é assim considerado um dos acidentes com maior impacto financeiro nas famílias ao longo da vida, dado que exigem cuidados de saúde e custos económicos continuados.

 

Os rapazes continuam a constituir a maior percentagem das vítimas e a faixa etária mais atingida são as crianças até aos 4 anos (50% dos internamentos e 37% dos recortes de imprensa). O local onde menos afogamentos ocorrem é na praia (18%).

 

Contudo, o perigo não existe apenas na praia ou nos rios. As crianças tendem a explorar tudo em seu redor e um simples balde de água pode captar a sua atenção, revelando-se fatal. Dado o corpo pequeno das crianças e o peso da sua cabeça, é fácil cair dentro de um balde com os pés para cima, perdendo assim a capacidade de voltar a endireitar-se. Como não nos é possível ouvir os sons emitidos debaixo de água, não é fácil socorrê-los a tempo. Bastam 3 dedos de água para que uma criança se afogue. "A morte por afogamento é rápida e silenciosa" (campanha APSI 2003).

 

A única forma de garantir a segurança dos seus filhos é a supervisão constante e absoluta. Algumas recomendações importantes:

- Impeça o acesso a baldes, alguidares, banheiras, tanques e sanitas;

- Se tem piscina, deve vedá-la com uma cerca alta, com grandes verticais e espaçadas de forma a que a criança não consiga passar entre as traves nem prender os pés de modo a trepá-la. O fecho da vedação deverá ser colocado para o lado interior da piscina;

- Inscreva os seus filhos em aulas de natação;

- Coloque colete salva-vidas nos seus filhos. As braçadeiras não são viáveis dado que escorregam dos braços e as bóias de cintura podem levar a que a criança se vire, perdendo a capacidade de se endireitar;

- Não deixe que os seus filhos estejam sozinhos perto da água.

 

Veja o vídeo que se segue sobre como agir em caso de perigo de afogamento:

 

 

Boas férias!

www.centrosermais.com | www.facebook.com/centrosermais

Autoria e outros dados (tags, etc)



Visitantes

Free Counter
Free Counter





O Ser Mais

foto do autor


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Revista de blogues

logopumpkin